Uma adolescente de 13 anos, foi estuprada pelo próprio pai dos 9 ao 12 anos, na casa que vivia com ele, a mãe e as outras duas irmãs na cidade de Mombuca, interior de São Paulo.

Em fevereiro desse ano, o pai estuprador foi preso pela polícia de Capivari, mas a menina passou por mais um abuso, sendo a segunda vez por um pastor que dizia a conhecer desde 4 anos e que fez de tudo para que ela fosse morar com ele e sua esposa e que foi preso no dia 30 de setembro no Paraná, onde se escondia.

Durante o relato na escuta especializada feita com auxílio de uma psicóloga na Delegacia da Mulher de Capivari, ela ainda teria sido obrigada a fazer programa. Ele também abusou das duas enteadas, que são irmãs da menina, atualmente com 16 e 21 respectivamente. Elas confirmaram o crime.

A mãe, que não acredita nas própria filhas, de acordo com a polícia faz uso de medicamentos fortes de epilepsia e te, problemas psiquiátricos. No depoimento dados às autoridades, ela alega nuca ter presenciado nada de errado.

O estuprador, que foi identificado como alcóolico e dependente químico, negou o crime e chegou acusar as três irmãs de complô para prejudicar a vida dele. Ele é acusado de três estupros de vulnerável.

Fonte: Catraca Livre